Monica Mumme debate Justiça Restaurativa e Polo Irradiador na EMERJ

A Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) realizou, no último dia 18, a 34ª reunião do Fórum Permanente de Práticas Restaurativas e Mediação. A palestrante convidada a debater o tema “Justiça Restaurativa e o Polo Irradiador: Uma Política que Convida ao Diálogo Social” foi a psicóloga Monica Mumme, diretora da empresa Laboratório de Convivência e consultora e capacitadora em Justiça Restaurativa e procedimentos restaurativos. A abertura do encontro foi realizada pelo desembargador César Felipe Cury, presidente do Fórum Permanente e do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC). Os debatedores foram os juízes de direito Alfredo José Marinho Neto e André Felipe Alves da Costa Tredinnick.

“No início, eu achava muito estranho o tema Justiça Restaurativa, pois eu entendia que a Justiça era tema restrito a juízes, promotores e defensores públicos. A meu ver, não era necessário o envolvimento de terceiros, uma vez que já havia pessoas capacitadas atuando”, declarou a palestrante.

Monica Mumme disse que considerava incomum, no início, a técnica usada pela Justiça Restaurativa - técnica de solução de conflitos em que sentam, em círculos, vítimas e ofensores, e que se utilizam da criatividade e da sensibilidade dos profissionais durante o diálogo entre os participantes, possibilitando, assim, uma nova perspectiva na tentativa de solucionar o conflito – pois, de acordo com ela, o natural é a pessoa manter distância daquele que lhe provocou algum dano.

Para a expositora, não há hierarquia na Justiça Restaurativa, todos os saberes são fundamentais na construção de uma Justiça dialógica: “A reunião das pessoas em uma sessão de Justiça Restaurativa não se dá pelos cargos das pessoas presentes, e sim pela função que elas desenvolvem na consolidação da política pública”, relatou.

De acordo com a psicóloga, o Polo Irradiador – metodologia que é utilizada para implementar a Justiça Restaurativa – é um espaço que nasceu da inquietação de como construir uma política pública que não “engessasse” o projeto, e que convida as pessoas a debaterem sobre essa política e também criar meios de as pessoas aprofundarem esse trabalho, e complementou: “A Justiça Restaurativa precisa ser divulgada e consolidada o tempo todo em jornais, revistas e nas redes sociais”.


19 de abril de 2017

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ




Magistrados EMERJ

MAGISTRADOS

Informações sobre cursos oficiais de formação e aperfeiçoamento.

Virtual EMERJ

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos oferecidos na modalidade a distância.

Portal Acadêmico EMERJ

PORTAL ACADÊMICO

Destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

Eventos EMERJ Gratuitos

EVENTOS EMERJ GRATUITOS

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

Publicações EMERJ

PUBLICAÇÕES

Artigos jurídicos de diferentes áreas do direito.

Informativo EMERJ

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EMERJ em Pauta

EMERJ EM PAUTA

É o programa em vídeo disponibilizado no seu canal de Youtube, destinado a estudantes, profissionais do Direito e público em geral.

Eventos Gravados EMERJ

EVENTOS GRAVADOS

Seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

Vídeo Institucional EMERJ


VÍDEO INSTITUCIONAL

Lançamento de Livros

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

Eventos Externos

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.