Fechar

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro



Magistrados poderão se aprofundar no tema “Alienação Parental”


Magistrados poderão se aprofundar no tema “Alienação Parental”
clique na imagem para ampliar

"O objetivo é desenvolver habilidades para manejar litígios envolvendo a alienação parental no período pós-pandemia de Covid-19", ressaltou a psicóloga do TJRJ Glicia Brazil, professora e tutora do curso “Alienação Parental no Pós-Covid-19”, na modalidade de ensino a distância (EaD). A formação ocorrerá do dia 1º até 30 de junho.


Serão quatro módulos apresentados pela psicóloga do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Glicia Brazil durante o curso, são ele: "Covid-19 e convivência familiar", "Escuta de crianças e prova da verdade judicial", "Alienação parental e comportamento dos vulneráveis" e "Consequências da alienação parental na esfera cível e criminal".


Com 30 horas/aula, a formação utilizará a metodologia participativa e se dará por meio de debates virtuais de casos concretos de conflitos de convivência, realizados no fórum de discussão, com a utilização de vídeos, áudios, imagens. No curso, serão discutidas as dificuldades do implemento do convívio virtual; os conflitos dos pais na transição dos filhos entre as casas; e as especificidades da prova judicial dos abusos psicológicos praticados pelos adultos que detêm sob sua autoridade a criança, o adolescente e os idosos.


Após o curso, os magistrados estarão aptos a identificar o fenômeno da alienação parental e suas implicações no pós-Covid-19; a criticar o lugar que a criança e adolescente ocupam no Sistema de Justiça; a analisar a alienação parental enquanto fenômeno que interfere na prova baseada no comportamento da criança; e a identificar as consequências legais da alienação parental.


Os juízes que se interessarem pela formação, que é certificada pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM), podem acessar o Portal do Magistrado no site do TJRJ e fazer sua inscrição.


12 de maio de 2020