Diretor da EMERJ e presidente de Fórum Permanente participam do seminário Ética e Civismo, na Escola Superior de Guerra

clique nas imagens para ampliar

No dia 17 de outubro, a Escola Superior de Guerra sediou o Seminário “Ética e Civismo”, que debateu o tema em três esferas: a ética no serviço público, na esfera privada e no âmbito militar.

O 1º painel do encontro abordou o princípio na esfera pública e contou com a participação do diretor-geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, do presidente do Fórum Permanente de Direito Empresarial, desembargador Antonio Carlos Esteves Torres, e dos embaixadores Marcílio Marques Moreira e Luciano Ozório.

O desembargador Antonio Carlos Esteves Torres abriu a palestra pontuando que a ética é como a sensação de segurança; é algo a ser sentido, que vai além de uma definição teórica. O embaixador Luciano Ozório frisou a responsabilidade dos agentes públicos e disse que os princípios éticos devem ser internalizados.

Já o embaixador Marcílio considerou que não existam formas diferentes de ética. “Há apenas uma ética, o que muda é a circunstância”, disse. Em seguida, Marcílio citou o artigo 37 da Constituição Federal, que trata da administração pública e dos seus princípios. “Este artigo deve guiar o servidor em qualquer circunstância. O servidor público jamais poderá desprezar o elemento ético na sua conduta e deve ter sempre a consciência de que o fim é o bem comum”. O embaixador finalizou sua fala ressaltando a importância da transparência no serviço público, da confiança e do compromisso com a verdade: “A confiança é o fio condutor da boa gestão pública. Os fins não justificam qualquer meio”.

O diretor-geral da EMERJ, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, mencionou o momento que a sociedade vive, em meio aos crimes de corrupção. “Hoje estamos inseridos em uma cultura da corrupção, que estimula jovens a resolver seus problemas com propinas. A corrupção se tornou algo cotidiano, inclusive no serviço público. Precisamos reagir ao que está acontecendo. As novas gerações precisam estar comprometidas com uma renovação de valores”.

O desembargador Ricardo pontuou ainda que o interesse da coletividade deve se sobrepor ao interesse público. “O princípio da moralidade se sobrepõe a todos os outros princípios. Entre o legal e o moral, prevalece o moral”.

Ao final, o diretor da EMERJ citou uma passagem do Papa Francisco: “Frente à tentação da corrupção, não há melhor antídoto do que a austeridade moral. Praticar a austeridade é, antes de tudo, pregar com o próprio exemplo. Peço que não subestimem o valor do exemplo, porque ele tem mais força do que mil palavras”.

17 de outubro de 2017.

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ.



MAGISTRADOS

Informações sobre Cursos Oficiais de Formação e Aperfeiçoamento.

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos Oferecidos na Modalidade a Distância.

PORTAL ACADÊMICO

Espaço destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

EVENTOS EMERJ

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

PUBLICAÇÕES

Coletânea de Artigos Jurídicos de Diferentes Áreas do Direito.

VÍDEO INSTITUCIONAL

 Seja Bem-Vindo à EMERJ.

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EVENTOS GRAVADOS

Gravação de cursos, seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

EMERJ TV

Programação destinada ao público interno do Fórum Central.