Onde há corrupção, há prejuízo. Onde ela passa, causa danos”, diz o procurador da República Roberson Pozzobon durante seminário na EMERJ

clique na imagem para ampliar

A Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) recebeu, nesta sexta-feira, 23 de março, magistrados, membros dos Ministérios Públicos Federal e Estadual, advogados e estudantes de Direito para o segundo encontro do seminário “Corrupção e Impunidade”.

“A principal arma para combater a corrupção é a indignação da sociedade, mas não pelo uso da força, e sim pela palavra”, ressaltou o desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, diretor-geral da EMERJ, ao abrir o evento.

O procurador da República Roberson Henrique Pozzobon, membro da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, falou sobre o tema “A Lava Jato e suas Perspectivas”. Ele lembrou algumas operações contra a corrupção no Brasil que não tiveram resultados efetivos, ressaltou que a Lava Jato já conseguiu punir pessoas poderosas e chamou a atenção para as manobras do Legislativo para evitar a punição de corruptos. “A corrupção na esfera pública é interligada à corrupção na esfera política. Infelizmente, a corrupção é a regra no trato da coisa pública no Brasil”, destacou. O procurador disse ainda: “Não existe corrupção eficiente. Onde há corrupção, há prejuízo. Onde ela passa, causa danos. ”

“Novos Instrumentos de Combate à Corrupção e Impunidade” foi o tema da palestra do procurador da República José Augusto Simões Vagos, integrante da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Ele falou da importância do trabalho do Ministério Público Federal de Curitiba: “Se não fosse a Lava Jato de Curitiba, nós não teríamos a oportunidade de conhecer as mazelas que assolam o Estado do Rio”.

Os procuradores de Justiça Leonardo Cuña e Marcelo Monteiro participaram dos painéis “História e Economia da Corrupção” e “Comentários ao Projeto de Abuso de Autoridade”, respectivamente.

Participaram do evento a primeira vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargadora Elisabete Filizzola Assunção; os juízes Leonardo Teles e Isabela Lobão; a promotora de Justiça Carmen Eliza Bastos de Carvalho; e o procurador de Justiça do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro Francisco de Assis Machado Cardoso.

O seminário foi coordenado pelas juízas Renata Guarino Martins e Roberta dos Santos Braga Costa, pelo promotor de Justiça Leonardo Cunã e pela procuradora de Justiça Flávia Ferrer. O desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo recebeu dos organizadores uma placa em agradecimento pelo apoio ao evento e pela gestão à frente da Escola da Magistratura.

23 de março de 2018.

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ.



MAGISTRADOS

Informações sobre Cursos Oficiais de Formação e Aperfeiçoamento.

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos Oferecidos na Modalidade a Distância.

PORTAL ACADÊMICO

Espaço destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

EVENTOS EMERJ

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

PUBLICAÇÕES

Coletânea de Artigos Jurídicos de Diferentes Áreas do Direito.

VÍDEO INSTITUCIONAL

 Seja Bem-Vindo à EMERJ.

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EVENTOS GRAVADOS

Gravação de cursos, seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

EMERJ TV

Programação destinada ao público interno do Fórum Central.