No Dia Mundial de Mobilização contra o Tráfico de Pessoas, EMERJ promove palestra sobre o tema

clique na imagem para ampliar

“O tráfico humano é a terceira modalidade mais rentável de tráfico no mundo. Nós não temos uma investigação adequada, não temos perspectiva de gênero. Não temos perspectiva de raça”. Com essa constatação, a juíza Adriana Ramos de Mello, presidente do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero, abriu o evento “O tráfico de pessoas no Brasil”, nesta segunda-feira, 30 de julho.

O desembargador Caetano Ernesto da Fonseca Costa, presidente do Fórum Permanente de Direitos Humanos, ressaltou a importância de tratar o tema no Dia Mundial de Mobilização contra o Tráfico de Pessoas e agradeceu a presença dos convidados no encontro promovido pelos dois Fóruns da EMERJ.

A primeira palestra foi da promotora de Justiça de Minas Gerais Vanessa Fusco. A partir de uma contextualização histórica, a promotora tratou da legislação internacional e fez uma retrospectiva da legislação brasileira e das mudanças na abordagem da repressão e da prevenção. Ela chamou a atenção para a contabilização dos dados sobre o tráfico humano no Brasil: “A questão dos dados é crucial para que a gente prossiga e mensure exatamente o tráfico humano no Brasil. Uma pessoa vítima de tráfico humano não é um número, é uma vida”.

O defensor público da União Thales Arcoverde disse que, além da preocupação com a informação e com a prevenção, é necessário cuidar das vítimas: “É preciso prover às vítimas uma assistência efetiva. Falta uma rede bem articulada e bem estruturada para acolher essas pessoas”.

Apesar da subnotificação dos dados, estima-se que 40 mil crianças e jovens desapareçam no Brasil, por ano. O Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas registra menos de 400 casos.

Coração Azul

Para despertar a solidariedade com as vítimas e encorajar a sociedade a participar do enfrentamento ao tráfico de pessoas, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODOC) promove a campanha Coração Azul em vários países do mundo. O Brasil aderiu à campanha em 2013. A cor azul representa o compromisso das instituições no combate ao crime, e durante a última semana de julho – semana de mobilização -, a fachada da EMERJ permanece iluminada com a cor da campanha.

30 de julho de 2018

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ



MAGISTRADOS

Informações sobre Cursos Oficiais de Formação e Aperfeiçoamento.

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos Oferecidos na Modalidade a Distância.

PORTAL ACADÊMICO

Espaço destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

EVENTOS EMERJ

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

PUBLICAÇÕES

Coletânea de Artigos Jurídicos de Diferentes Áreas do Direito.

VÍDEO INSTITUCIONAL

 Seja Bem-Vindo à EMERJ.

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EVENTOS GRAVADOS

Gravação de cursos, seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

EMERJ TV

Programação destinada ao público interno do Fórum Central.