Ativistas nacionais e internacionais se reúnem para debater Gênero e Direito na EMERJ


clique na imagem para ampliar

Após a abertura do “Seminário Internacional de Gênero e Direito - Desafios para a Despatriarcalização do Sistema de Justiça na América Latina”, ocorrido na manhã do dia 06 de dezembro, o evento teve continuidade na parte da tarde. A juíza Adriana Ramos de Mello, presidente do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro, convidou para debater o tema ativistas nacionais e internacionais que lutam pelos direitos e pela igualdade das mulheres na sociedade.

“O Brasil tem um déficit na implementação da perspectiva de gênero, e apesar de esse ser um compromisso que o Estado brasileiro assumiu na IV Conferência das Nações Unidas sobre a Mulher, em 1995, ainda há muito a avançar”, declarou a professora da Universidade de Brasília – UnB, Ela Wiecko, na abertura do primeiro painel da tarde, que debateu “Gênero e Dominação: Críticas Feministas ao Sistema de Justiça no Brasil e na América Latina”.

A professora mexicana Cláudia Dominguez, considerou ser necessário uma reconstrução da cultura do Judiciário. “Os dados de feminicídio do Brasil e do México são dolorosos e alarmantes. A mulher precisa se sentir respeitada e protegida perante a Lei. Na teoria, os nossos direitos são garantidos, mas, na prática, mulheres continuam sendo discriminadas. Mas estamos aqui, isso é resistência”, declarou a professora.

Na abertura do segundo painel, “O Sistema de Justiça com Perspectiva de Gênero: Avanços e Resistências Na América Latina”, o juiz José Henrique Torres, que coordenou a mesa, fez uma crítica ao sistema patriarcal e afirmou que para haver uma mudança de paradigmas, é preciso que o homem não seja apenas “não machista”, mas que lute junto com as mulheres para que haja respeito e igualdade.

“Eu, como juiz, entendo que nós, brasileiros, temos um arcabouço jurídico imenso que garante a igualdade, tanto racial quanto de gênero, mas a realidade não é essa. Um seminário como este tem essa intencionalidade de trazer um aporte de conhecimento e conscientização para que os direitos sejam garantidos”, declarou o juiz.

Segundo a professora Carmen Hein de Campos, última palestrante do dia, o Brasil já tem dois grandes avanços: o primeiro, a incorporação dos tratados internacionais e dos direitos humanos e especificamente dos direitos humanos das mulheres; e o segundo, a Lei Maria da Penha, mas acredita que ainda há muita resistência no Poder Judiciário.

“É muito importante este tema ser pautado pela Escola da Magistratura, porque é aqui que se formam os novos juízes. Eu espero que este seminário sirva como um balizador das novas interpretações judiciais e da nova postura dos tribunais, incluindo mais mulheres e, principalmente, mais mulheres negras ocupando espaços de poder dentro do Sistema de Justiça”, afirmou a professora Carmen.

Participaram também do evento a professora Ana Lucia Sabadell e a professora Marcela Aedo.

07 de dezembro de 2018
Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ

Magistrados EMERJ

MAGISTRADOS

Informações sobre cursos oficiais de formação e aperfeiçoamento.

Virtual EMERJ

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos oferecidos na modalidade a distância.

Portal Acadêmico EMERJ

PORTAL ACADÊMICO

Destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

Eventos EMERJ Gratuitos

EVENTOS EMERJ GRATUITOS

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

Publicações EMERJ

PUBLICAÇÕES

Artigos jurídicos de diferentes áreas do direito.

Informativo EMERJ

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EMERJ em Pauta

EMERJ EM PAUTA

É o programa em vídeo disponibilizado no seu canal de Youtube, destinado a estudantes, profissionais do Direito e público em geral.

Eventos Gravados EMERJ

EVENTOS GRAVADOS

Seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

Vídeo Institucional EMERJ


VÍDEO INSTITUCIONAL

Lançamento de Livros

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

Eventos Externos

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.