EMERJ recebe especialista norte-americano para palestra sobre Mediação

clique nas imagens para ampliar

“A Utilização da Mediação no Curso do Processo Judicial” foi o tema da 40ª reunião do Fórum Permanente de Práticas Restaurativas e Mediação da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro, neste dia 07 de novembro.

Para falar sobre o tema, a EMERJ convidou o americano Victor Schachter, que é mediador de conflitos e advogado contencioso, além de presidente da Foundation for Sustainable Rule of Law Initiatives (FSRI) - Fundação para Iniciativas Sustentáveis do Estado de Direito. Durante a palestra, que foi realizada com auxílio de tradução simultânea do inglês para o português, Victor falou sobre a experiência em promover a mediação em vários países como Índia e Croácia. “Os advogados foram treinados para vencer e fazer com que o outro perca. Mas a mediação não faz negociação do tipo quem está certo ou quem está errado. O foco não é vencer, é criar uma relação em que somente haja vencedores”, ressaltou Victor Schachter.

O advogado acredita que o futuro da mediação no Brasil está garantido: “Se podemos fazer nos Estados Unidos e em países que têm mais problemas do que o Brasil, vocês também podem fazer aqui”, destacou.

Para a diretora do Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA), Mariana Souza, é importante trazer experiências como a de Victor Schachter para a Escola da Magistratura: “A informação é o caminho. Quanto mais informação nós pudermos difundir sobre esses métodos consensuais, melhor para todo mundo”, disse a diretora. “A mediação, na verdade, é o primeiro método consensual que nós estamos utilizando e as pessoas precisam girar a chave, mudar a forma como elas pensam e entender que elas são capazes de resolver os seus próprios problemas e que elas não precisam submeter tudo ao Judiciário. Existem outras formas de resolver os problemas de maneira consensual, mas é preciso que todos os personagens participem: as partes, os advogados e o Judiciário”, concluiu Mariana Souza.

O desembargador César Felipe Cury, presidente do Fórum Permanente de Práticas Restaurativas e Mediação, destacou a importância da mudança na resolução de conflitos: “A cultura da sociedade vai nos exigir uma mudança de postura, porque, na verdade, nós estamos acostumados a resolver problemas procurando a Justiça. Nós perdemos a capacidade de refletir sobre outras possibilidades que são, muitas vezes, mais adequadas e mais indicadas. Como aqui no Brasil as demandas estão concentradas nos tribunais, é preciso entender como, a partir do Judiciário, os agentes do processo podem compreender e encaminhar uma demanda para a mediação”, concluiu.


07 de novembro de 2017

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ.



MAGISTRADOS

Informações sobre Cursos Oficiais de Formação e Aperfeiçoamento.

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos Oferecidos na Modalidade a Distância.

PORTAL ACADÊMICO

Espaço destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

EVENTOS EMERJ

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

PUBLICAÇÕES

Coletânea de Artigos Jurídicos de Diferentes Áreas do Direito.

VÍDEO INSTITUCIONAL

 Seja Bem-Vindo à EMERJ.

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EVENTOS GRAVADOS

Gravação de cursos, seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

EMERJ TV

Programação destinada ao público interno do Fórum Central.