EMERJ debate provimento que autoriza cartórios extrajudiciais a fazer mediação e conciliação de conflitos

clique na imagem para ampliar

O Fórum Permanente de Práticas Restaurativas e Mediação da EMERJ promoveu nesta segunda-feira, 21 de maio, um encontro para debater o novo Provimento 67 da Corregedoria Nacional de Justiça, que possibilita que cartórios extrajudiciais ofereça o serviço de mediação e conciliação, atividade antes exercida apenas pelo Judiciário. A autorização, dada pelo Conselho Nacional de Justiça, é válida desde que seja aprovada lei local que institua e defina formas de cobrança.

O assunto foi discutido no evento “Mediação e Conciliação nos Cartórios”, que marcou a 45ª reunião do Fórum Permanente, presidida pela coordenadora do Nupemec Cláudia Ferreira. A palestrante foi a juíza de Direito do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, Trícia Navarro.

De acordo com o Provimento 67, os cartórios interessados deverão se habilitar e solicitar nas corregedorias locais permissão específica, além de esperar regulação local. Também deverão capacitar, a cada dois anos, os funcionários que atuarão como mediadores.

Para a juíza Trícia, um dos maiores desafios será a padronização à nível nacional, mas acredita que essa medida trará muitos benefícios, não só a população como a todo Judiciário. “Acredito que o CNJ objetivou trazer uma certa uniformidade em todos os cartórios para que a evolução do tema aconteça de forma unânime em todo Brasil, para regulamentar as principais questões que já estavam acontecendo na prática, mas sem uma padronização. É claro que ainda há muito o que se fazer, mas já demos um grande passo”, afirmou Trícia Navarro.

Conforme as regras determinadas pelo documento, cada cartório atuará dentro da área que tem especialidade e sob regulamentação e supervisão dos Núcleos Permanentes de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) da jurisdição e das corregedorias gerais de Justiça (CGJ) dos Estados e do Distrito federal e dos Territórios.

Para o juiz Durval Halle, membro do conselho consultivo do Nupemec, o novo provimento vem para somar: “Esse provimento é importante porque o sistema cartorial brasileiro é muito amplo. O Brasil contém hoje um sistema com 13.550 cartórios espalhados pelo país, então se nós conseguirmos introduzir a maior parte desses cartórios na prestação de serviços de mediação, vamos conseguir tornar muito mais efetiva e eficaz a aproximação das partes, a resolução dos conflitos e desafogar o Judiciário”.

Também participaram do evento o titular do cartório do 2º Ofício da Comarca de Itaborái, Marcelo Fabião, e a titular do Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais e Tabelionato de Notas de Petrópolis Cristiane Maria Henrichs.


21 de maio de 2018

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da EMERJ.



MAGISTRADOS

Informações sobre Cursos Oficiais de Formação e Aperfeiçoamento.

VIRTUAL EMERJ

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Cursos Oferecidos na Modalidade a Distância.

PORTAL ACADÊMICO

Espaço destinado aos alunos e professores do Curso de Especialização em Direito Público e Privado.

EVENTOS EMERJ

Fóruns, seminários e ciclo de palestras destinadas ao público em geral.

PUBLICAÇÕES

Coletânea de Artigos Jurídicos de Diferentes Áreas do Direito.

VÍDEO INSTITUCIONAL

 Seja Bem-Vindo à EMERJ.

INFORMATIVO

Divulgação de eventos, cursos e notícias.

EVENTOS GRAVADOS

Gravação de cursos, seminários e ciclo de palestras realizados pela EMERJ.

EVENTOS EXTERNOS

Divulgação de eventos da área jurídica de outras instituições.

LANÇAMENTO DE LIVROS

Divulgação dos lançamentos de livros de autores da área jurídica.

EMERJ TV

Programação destinada ao público interno do Fórum Central.